Google+ Followers

sábado, 12 de março de 2011

Protótipo de artigo do futuro / Elsevier

O Article of the Future Project, iniciando com a revista Cell, visa a reformular o conceito e estrutura de um artigo on-line. Como é um protótipo, formulei algumas observações importantes.
Na verdade existe uma compilação de recursos já disponíveis em vários periódicos em uma única plataforma. Isso é bom, pois, mostra que devemos buscar melhorias constantes em nossas plataformas, principalmente, utilizando os links, figuras, feeds e mídias. É uma superplataforma de links, e o futuro é esse mesmo!
Sendo a principal revista de Life Sciences, a Cell sempre teve altos investimentos em conteúdo, com menus diretos à diversas partes do artigo, e não somente a apresentação em forma de PDF ou html. Nos menus que está o grande investimento, mais menus, com mais possibilidades, não é necessário ler o artigo todo, o pesquisador pode correr pelos menus até o que interessa.Nesta área, grande parte da leitura está focada no método, resultado e discussão pelos pesquisadores.
Neste ponto é importante este investimento, como:
Qualidade das figuras (tendência na visualização de imagens) logo após a leitura do abstracts, acima tem menus para as imagens, referências, métodos. Gráficos grandes, com alta resolução, e possibilidade de demais mídias serem incorporadas.
Informações completas de todos os autores e sua afiliação, e se receberam fomento para a pesquisa e de qual agência.
Link direto aos resultados, com gráficos dos resultados.
Lista de imagens e dados (figuras, gráficos e tabelas) do artigo, com ícones pequenos em uma única página, para o pesquisador navegar pelas figuras sem necessidade do conteúdo.
Recursos em xhtml bem desenvolvidos para publicação, além do PDF.
Detalhes do experimento (procedimento experimental).
Referencias com análise (número de citações, link ao texto completo) e gráficos de análise de citações, e ordenamento.
Liberação de ferramenta de feedback (ferramenta de análise) do artigo com comentários, em média 80% positivas segundo a (Elsevier/Cell). Possibilidade de deixar questões fechadas ou abertas, com escalas de respostas, por exemplo.
Como resultado, este artigo do futuro foca nas principais preferências na leitura de artigos, como:
- resultados navegáveis com ilustrações
- figuras e ilustrações com alta definição (grandes)
- integração de áudio e vídeo
- abstracts com link aos gráficos
- possibilidade de marcadores no artigo
- referências com possibilidade de classificação ou filtragem (número de citações)
Interessante a não disponibilização de dados estruturados para informação científica, como XML e RDF, que poderia aumentar a disponibilização via web semântica do conteúdo.
Hipóteses que identifiquei: a comunidade se interessa em melhorias nas ferramentas dos periódicos; a semântica possibilita um enriquecimento na qualidade, e seu uso e suporte e está acessível; link para dados do artigo sem a necessidade de impressão e leitura, devido à navegação por menus.

Fonte: Elsevier Building Insights. Breaking Boundaries.TM